quarta-feira, 23 de agosto de 2006


SOFRER POR AMOR: LUXO OU LIXO?


Outro dia me perguntaram como se cura dor de amor. Ah, gente, não sei. Realmente não sei. Me desculpem. Se existisse fórmula seria fácil. Mas não tem. E a única coisa que a gente não quer saber é de fórmulas quando o coração está em pedaços. Não adianta alguém falar "vai passar" porque a única resposta que me vem nessas horas é uma pergunta: QUANDO? E ninguém sabe o tamanho do tempo e a gente acha que o mundo acabou, que o amor é marketing, enxerga qualidades onde a pessoa (aquela ingrata!) não possui e se vê num questionamento interior que não tem fim (e muito menos respostas): por quê? Onde errei? E outras que nem preciso enumerar porque são sempre as mesmas. Só muda o objeto do amor e a intensidade do sentimento. Você pode ter conhecido a pessoa há uma semana mas tem certeza que é o amor da sua vida, a razão de tudo, a tampa da sua panela. Ah, então tá. E as amigas te consolam, a maquiagem borra e todo mundo come chocolate junto, enquanto a frase que mais odiamos ecoa no ar "se o sujeito não te quer é melhor você ficar sem ele". Ai, hora do choro aumentar! Pra amenizar, alguém diz que a atual do cara é uma sonsa. Han? Como assim? Você vai dizer: antes tivesse me trocado por alguém melhor do que eu! Estou certa? Pois é. E você sofre. Faz drama. Drama, não, dramalhão. Afinal você ama aquele filho-da-mãe de uma figa que deixou seu orgulho ferido e sua auto-estima no chão. E a gente esquece os defeitos dele, esquece que ele tem manias estranhas e esquece também que, no fundo, não via muito futuro pra vocês dois. Verdade? Não, nessas horas nada é verdade. Sofrer por amor cega, dá uma super inspiração e deixa nossas mães preocupadas, essa é a única verdade. Eu já tomei pés-na-bunda consideráveis e acho que se a Jeniffer Aniston pode, quem sou eu pra fugir da regra. Já me disseram NÃO e nem por isso sou menos inteligente, menos legal, menos louca, menos linda, menos tudo, menos nada. A única coisa que tenho certeza é que eu NÃO ERA a pessoa certa pra aquele cara. Pelo menos naquele momento. Olha que simples. E sem aquela teoria furada de que o moço tem medo, algum trauma de infância e signo complicado. Quando a gente quer de verdade - meninas, acordem! - a gente vai até o inferno, desfaz casamentos, paga pra ver, apela para a baranguice e canta "Baby, come back" debaixo da janela. Porque o amor é brega. E disso ninguém escapa. Então, vamos aproveitar nosso minuto de lucidez (enquanto não caímos na teia do amor de novo) e aprender de uma vez por todas: não é pra gente se achar um lixo quando um amor acaba. Não é pra gente imaginar que a atual do seu ex é perfeita (acredite: elas nunca são). E definitivamente não é pra gente confundir orgulho ferido com amor. Afinal a gente não vai amar uma pessoa que não ama a gente. E ponto. p.s: o sofrimento é inevitável, mas o luxo é opcional.



6 Fala, coração!:

Anônimo disse...

Sou sua fã..de carteirinha!
beijoo

Milla disse...

Essa parte do final ficou ecoando na minha cabeça. Orgulho ferido ou amor? É pra se pensar, pensei nisso antes de descobnrir seus textos, acho que há umas duas semanas (mais uma prova da "geminilidade") e agora continuo a pensar. Acho que o orgulho leonino quer ser exclusivo e eskece de se dar um desconto.

Lu Moraes disse...

Fê, vc A R R A S O UUUUUU !!! Sempre passo por aqui, sempre coloco frases suas no meu perfil, pois vc consegue reproduzir tudo que todo mundo sente de uma forma tao delicada e ao mesmo tempo firme, pé no chão sabe?
Obrigada por fazer parte da minha vida mesmo que sem saber !
Bjus

Ly Fernandes disse...

Olá Fernanda!
Sou sua fã de longa data, embora só agora tenha descoberto seu blog.
Nossa esse texto caiu como uma luva pra mim,estou vivendo exatamente isso tudo.Achei a resposta pra todas as minhas dúvidas!
Bju

nbde2020 disse...

Ora, l'altro lato della storia è che ci sono molte orologi replica contrassegno frodi in corso nella scena Rolex vintage. Come per tutte le transazioni in cui sono coinvolti soldi seri - che si tratti di auto orologi replica siti affidabili classiche, dipinti, immobili, persino l'adozione di bambini - ci sono sempre quelli che Breitling replica vogliono imbrogliare e truffare altre persone che desiderano possedere un determinato prodotto Omega replica (in questo caso, un orologio). Ci sono rivenditori che affermano di avere aziende da milioni di dollari che vendono Rolex vintage, che hublot replica affermano di essere in grado di fornire qualsiasi modello di cui hai bisogno o qualunque sia Cartier replica richiesto in quel momento. Fai molta attenzione a questi tipi di rivenditori. Ti consiglierei di cercare un ragazzo che Patek Philippe replica commercia Rolex vintage come un hobby (o una passione), piuttosto che entrare in un negozio che ha panerai replica dozzine di orologi Rolex vintage che sono etichettati "esclusivi" e portano prezzi folli.

conan disse...

En algunos aspectos, creo que este podría ser el reloj más exitoso de Ming hasta ahora,replicas relojes y aplaudo la decisión de hacer el reloj en acero; en titanio, le habría faltado la leve pero definitiva sensación de presencia física tan esencial para el éxito del diseño general.replicas de relojes Como la mayoría de las personas que leen esto probablemente ya lo saben, el 27.01 se agotó a los pocos minutos del anuncio inicial, pero sigue siendo un reloj muy interesante para mirar, manejar y pensar: una pequeña pieza de evidencia física irrefutable de que puede enseñarle a un perro viejo (relojes extraplanos,replicas rolex en este caso) nuevos trucos.

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!