MANIA DE GATO 

É aquela velha história. Amor, pra mim, só dura em liberdade. Nasci pra ser livre e – quem quiser – que me aceite assim. Tenho um coração que quase me engole, uma força que nunca me deixa e uma rebeldia que às vezes me cega. Sou guerreira. Sou druida. Sou filha da lua. Quero sempre o voo mais alto, a vista mais bonita, o beijo mais doce. Tenho um jeito de viver selvagem, mas sou mansa com quem merecer. Não gosto de café morno, de conversa mole, nem de noite sem estrela. Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante. E me perco em mim como se não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e achar explicação pra vida. Explicação mesmo, eu sei: não há. E me agarro no meu sentir porque, no fundo, só meu coração sabe. E esse mesmo coração que me guia e não quer grades nem cobranças, às vezes me deixa sem rumo, com uma interrogação bem no meio da frase: O que eu quero mesmo?

Por isso, eu te peço (de um jeito meio sem-vergonha, que é assim que eu costumo ser): se eu gostar de você, tenha a gentileza de não me deixar tão solta. Não me pergunte aonde vou, mas me peça pra voltar. Sou fácil de ler, mas não tente descobrir por que o mesmo refrão insiste em tocar tanto. Se eu gostar de você, tenha a delicadeza de também gostar de mim. E me deixe ser, assim, exatamente como eu sou. Meio gato, meio gente. Desconfiada. E independente. E adoradora de todos os luxos e lixos do mundo. Quer me prender? Nem tente. Quer me adorar? A escolha é sua, meu amigo, vá em frente!





5 livros para fãs de cães e gatos:



1. "Eu Sou um Gato", Natsume Soseki: Neste clássico da literatura japonesa do século 19, um gato recolhido por um professor satiriza o mundo intelectual com uma voz rascante e até "machadiana".

2. "Até o Dia em Que o Cão Morreu", Daniel Galera: Um cara de 20 e poucos anos, inteligente, meio perdido na vida. O encontro com uma modelo e um cachorro balança sua vida e suas incertezas.

3. "Timbuktu", Paul Auster: Um poeta meio lesado e seu cachorro (o simpático Mr. Bones), sempre fiel. A história narra uma amizade em um mundo precário vista pelos olhos - sensíveis - do bicho.

4. "Da Dificuldade de Ser Cão", Roger Grenier: Grenier escreve sobre a relação que as pessoas têm com seus animais de estimação, e os sentimentos suscitados pela presença dos bichinhos.

5. "O Gato Diz Adeus", Michel Laub: Um triângulo amoroso e a gatinha Valesca, dada de presente a um dos personagens, arrastam o leitor para um turbilhão de cobranças e acertos de contas.

Para ouvir:


Para assistir:




Para espantar a gripe:
Na revista Cláudia, uma receita, aprovado pelos cientistas, para espantar a gripe. A receita é para lá de simples: junte 1 xícara de água, 1 dente de alho bem amassado, 1 pedaço de gengibre do tamanho de um dedo polegar, sem casca, cortado em rodelas, e 1 pedaço de casca de canela também do tamanho de um polegar. Ferva tudo por cinco minutos e coe. Ao servir, adicione 1 colher (sobremesa) de mel de eucalipto – ele não deve ser aquecido, sob pena de perder seus poderes. A bebida, além de excelente remédio natural, é muito saborosa.

Para evitar a insônia:
Aquele leitinho morno que as avós nos davam antes de dormir na infância fica ainda melhor quando associado à noz-moscada. O médico Aderson Moreira ensina o modo de fazer: coloque 1 colher (café) rasa de noz-moscada em pó em 1 xícara de leite morno, misture e tome meia hora antes de deitar. Mas o consumo deve ser logo em seguida ao preparo. Outra receita que Aderson sugere resgatar: aromatizar o quarto com óleo essencial de lavanda uma hora antes de ir para a cama. Cientistas do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo demonstraram o efeito relaxante da substância em ratos de laboratório. Dilua três ou quatro gotas em água, ponha num aromatizador e deixe por alguns minutos. “É ótimo para aliviar a ansiedade e levar a um sono tranquilo”, garante o médico.


Look diva:

Para adoçar a vida:
Merengue de Framboesa, do Ritz. Fácil, fácil.
Promoção Nutricêutica:


Para ficar por dentro do que rola em BH:
http://www.soubh.com.br/

Para anotar no caderninho (ou roubar para o Tumblr):
"Fico besta com quem perde a compostura por não gostar de algo ou alguém: tão mais simples desconectar. Não ouça, não leia, não prestigie. Dê atenção ao que tem sintonia com você. E toque sua vida, sem agredir". (Martha Medeiros)






4 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!