MITOS DA MULHER INDEPENDENTE: VAMOS ABRIR A CABEÇA?


Outro dia li uma crônica do escritor Carpinejar – que muito admiro – mas devo dizer que, dessa vez, discordei do sensível gaúcho. O texto começa assim: “Tenho amigas lindas, inteligentes, divertidas e independentes sem namorado. E sabe por que elas estão sem namorado? Porque são lindas, inteligentes, divertidas e independentes. O homem ainda tem medo da mulher com autonomia. Da mulher que não dependa dele financeiramente.” Ok, ok, ok. Vamos com calma aí! Esse é um assunto polêmico e eu, como escritora, mulher, independente & feminina quero mostrar o meu ponto de vista sobre o assunto. 
Primeiramente, não gosto (e não quero) colocar os homens no mesmo balaio. Existem homens. E homens. Ou melhor: homens e meninos. Ou até destrinchando mais e sendo menos rotuladora: cada um teve um tipo de criação e um modelo masculino a seguir. Então, o caso aqui não é discutir quem é melhor ou pior. Mas – sim! – mostrar que, ao contrário do que Carpinejar afirma, existem no mundo caras com a cabeça aberta o suficiente para aguentar o tranco de ter uma mulher com autonomia ao seu lado. 
Aí, você - que mata um leão por dia – me pergunta: AONDE? Bom, devo ser solidária e dizer: FÁCIL, minha amiga, não é. Ainda vivemos numa sociedade camufladamente machista e ter ideias próprias ainda assusta muito grandalhão. Eu já namorei com caras que se diziam super “modernos” e que, no fundo - ou, por trás dos piercing, tatuagens e all stars -, tinham ideais de amor pra lá de ultrapassadas. 
É... De perto, quase ninguém é o que – de fato – parece. Mas o assunto aqui não é esse. Pela experiência que tive e, também, pelo que percebo na maioria dos namoros/casamentos de hoje em dia, a mulher independente (por uma infinidade de fatores) tem uma probabilidade maior de ter uma relação mais satisfatória, em todos os aspectos. QUER SABER POR QUÊ? Ora, bolas, porque elas não precisam. Nós não PRECISAMOS. Apenas queremos alguém com quem possamos COMPARTILHAR, dormir abraçado, trocar beijos, ideias, sonhos e conhecimentos.  Eu não tenho nada contra “Amélias” (cada um sabe de si), mas definitivamente não nasci com o dom de depender de ninguém. E muito menos de ficar de boca fechada. Por isso, escrevi esse texto. Para acabar de vez com esse mito demodê de que “mulher moderna acaba sozinha”.  MULHER INDEPENDENTE ACABA É FELIZ. (E muito bem acompanhada, por sinal!).






ps: Originalmente, selecionei  fotos das minhas amigas e seus respectivos amores para ilustrar essa crônica. Como não consegui falar com todas para pedir permissão para publicar as fotos, resolvi postar imagens de alguns casais (com mulheres independentes) que vemos frequentemente na mídia... 

Yessssss! It´s me!!!
Um brinde ao amor e a tudo o que ele nos traz de aprendizado! Somos independentes, sim! Mas queremos ser AMADAS. E DESEJADAS. Até que a morte nos separe. :)



25 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!