Hoje meu dia foi assim: faxina na alma. Resolvi fazer as pazes com meu coração. Aprendi que pisar na grama valem dez sessões de terapia. Vi que, às vezes, a gente chora de orgulho da gente e não há sensação melhor que essa. Entendi que a gente também morre de amor e isso não é sinal de fraqueza se aprendermos a ler com coragem as linhas do coração. Aceitei que viver vida de gente grande dá um trabalho danado. Mas também dá uma felicidade enorme porque faz a gente crescer bonito. Hoje eu levei um puxão de orelha e um beijo na testa porque eu quero ser uma pessoa melhor. Eu quero te dar um beijo de boa noite e quero que você saiba que eu sou SÓ uma mulher aprendendo a viver. Uma mulher aprendendo a escrever e a amar. Uma doida varrida que se preocupa com cremes, livros, energias cósmicas e letras de música. Uma menina que chora quando vê a carta Sol do Tarô, que gosta de dormir abraçada, com os pés enroscados, debaixo do edredom. Uma mulher tão igual. Uma mulher tão diferente. Que procura ser boa, não quer ser julgada à toa e fica DEVERAS invocada se for desafiada.

Vou viver tropeçando (porque é assim que sou), mas te trago flores.



Um brinde aos erros, tombos e corações partidos...

7 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!