Raiva: fazendo as pazes com seu lado Grrrr!

Sempre fui uma pessoa de dar na cara, independente do que isso signifique.
Mostro na cara quanto gosto. Quando não gosto. E - se me irritarem muito! - eu ainda dou na cara. Mas aí é com as palavras. Minha raiva é verbal, meu chute sempre vem em forma de frase. Ou texto. Se tenho medo de mim? Nenhum. E não me poupo nessas horas. Aprendi que sentir raiva é normal, reprimir emoções pode deixar a gente doente. E de mal com a vida.
O xis da questão é saber o que fazer com esse sentimento, tido - desde sempre - como feio. Peraí, raiva não é feio! Minha raiva, por exemplo, é uma puta de uma amiga. Que tem classe. Usa batom vermelho. E vive de salto alto.


Aprendi, a duras penas, que uma raiva bem canalizada pode ser uma mola impulsora na vida da gente. Quer coisa melhor? Reciclar o coração para dar um salto qualitativo na vida?
Então, faça as pazes com a sua raiva! Chame-a para perto, quando ela aparecer. Converse com ela, compreenda seus motivos. E veja como é gostoso quando seu maior inimigo vira um grande - e bravo! - aliado.

 Agora, para começar o final de semana com arte (e alegria!), a coluna do nosso querido Gustavo do @cinediario!

A sétima arte, em palavras - Gustavo Rezende


Tom Cruise está para Missão Impossível, assim como Johnny Depp está para personagens pitorescos.
 Ator, produtor, elemento ativo na escolha do elenco e da equipe, o astro é a verdadeira alma dessa franquia que está cada dia melhor. Nação Secreta - o novo capítulo - é um dos melhores da saga e um dos melhores filmes de ação dos últimos tempos. Equilibrando de forma eficaz todos os elementos necessários para o sucesso de um filme desse gênero, o longa empolga, envolve e deixa uma deliciosa sensação de quero mais. O grande mérito dessa quinta produção é ter um roteiro muito bem escrito, personagens bem desenvolvidos e "apelar" para o humor inteligente como válvula de escape. Além disso, o longa ainda apresenta a personagem feminina mais sedutora, dúbia e relevante de toda a franquia. Ilsa, interpretada pela bela atriz Rebecca Ferguson, me pareceu uma clara homenagem à personagem de Ingrid Bergman em Casablanca. Além de carregarem o mesmo nome e terem a famosa cidade marroquina como pano de fundo, ambas personagens possuem personalidades semelhantes e um ar misterioso de suas reais motivações. As cenas de ação são muito bem dirigidas, e ganham volume e intensidade com a capacidade de Cruise fazê-las parecer real. Observe o belíssimo lance envolvendo uma ópera, palco de um atentado a um grande figurão do governo. Intercalando números musicais impecáveis e uma ação frenética nos bastidores, o diretor Christopher McQuarrie consegue transparecer sofisticação, sensualidade e urgência na medida certa. Fantástico! Outras grandes cenas estão presentes em Nação Secreta, com destaque para as situações envolvendo um avião em movimento, o mergulho em um tanque giratório e uma frenética perseguição de motos.
Missão Impossível 5 mostra uma grande descoberta de Ethan Hunt (Tom Cruise): o famoso Sindicato é real, e está tentando destruir o IMF. Para combater uma nação secreta, tão treinada e equipada quanto eles mesmos, o agente especial tem que contar com toda a ajuda disponível, incluindo de pessoas não muito confiáveis.
Muito bem conduzido, com ação bem pontuada e ótimos personagens, Missão Impossível: Nação Secreta é um "filmaço" que vale o ingresso.


Gustavo Rezende (instagram @gustavosrezende) é publicitário, especialista em desenvolvimento de produtos cosméticos e amante da sétima arte. Criador do instagram @cinediario, contribui semanalmente com críticas, indicações e curiosidades sobre os melhores filmes.














0 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!