Tudo o que eu queria dizer hoje...

Saudade é um sentimento pra lá de desastrado. Chega de repente e quebra tudo. Bagunça. Desarruma. Embola. Rasga. E derrama.

E depois - como boa criança  -  te dá um sorriso largo, e  avisa:

- Ah, seu bobo, saudade é só o lado B do amor.

Aquele que foge. Se ausenta. E pixa, com letras enormes, seu nome, por todos os cantos...

#saudadeépunk


Como minha moda - ultimamente - é sentir saudades, eu já emendo a coluna da Rosa, que me fez pensar e admitir: Rosa, querida, penso igual a sua mãe! Gosto de estar sempre pronta pra tudo, o que faz meu pé - eventualmente  - sofrer.... Será que, algum dia, eu terei uma sapatilha no armário?


Moda pode ser tudo... Com Rosa Guariglia

"(...) viver é etcétera..."
Guimarães Rosa

Olá!

Você é do tipo que não admite sair de casa sem salto alto ou assume que não nasceu com mais de 1,65 m de altura?  

No meu caso, a minha altura varia de acordo com o meu humor. Na maioria dos dias, uso salto, principalmente se estou meio pra baixo, cansada ou a fim de ir para qualquer lugar para fazer qualquer coisa, menos trabalhar. 

Segundo a minha mãe, é nesses dias em que temos mesmo que fazer esforço para parecer que estamos prontas para tudo. Só que há dias como hoje em que está tudo ótimo, mas que só de olhar para a sapateira os meus pés doem. 

Tenho visto cada vez mais em editoriais uma coisa que começou a ser fotografada nas ruas uns dois anos atrás, que é usar tênis (sem salto interno) com vestidos e outras roupas que normalmente usaríamos, no mínimo, com sapatilhas. 

As grandes marcas e até as lojas mais bacanas como a Colette de Paris estão postando fotos de tênis o tempo inteiro, mesmo os coloridos para uso fora da academia. 

Pessoalmente, eu não acho que seja algo para todo mundo usar, cada um que escolha o que consegue sustentar e irá lhe favorecer, afinal, o que a gente quer é ficar mais bonita. 

Será que arrisco um terno com um tênis de couro que herdei do meu sobrinho? Depois eu conto.
Beijos!
Rosa 


Rosa Guariglia é mineira de Belo Horizonte, advogada e sempre teve um espirito meio transgressor, procurando brechas para não parecer nem careta e nem muito moderna. Adora revistas de moda e tem a mania de fazer álbuns de referências de imagens de editoriais (e fotos de cabelos, lugares, dicas de onde ir...ufa!) para se inspirar. A maior fonte, segundo conta, são os amigos, de todas as áreas e que sempre mostram um olhar diferente para a vida. Para ela, a diferença nas formas de pensar e os pontos em comum que elas criam, é o que importa.


0 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!