Linha e agulha...



Moda pode ser tudo... Com Rosa Guariglia

"(...) viver é etcétera..."
Guimarães Rosa


Olá!

Deem uma olhada nas roupas da Vita Kin (@vyshyanka_by_vitakin). Ela é uma estilista ucraniana que replica em roupas de linho os bordados típicos de seu país. São vestidos e batas de linho branco ou coloridos ideais e de comprimentos variados para usar no calor. Algumas chegam a levar três semanas para ficarem prontas e de tanto verem gente que entende do assunto como a editora de moda italiana Giovanna Battaglia (e das pessoas mais fotografadas mundo afora), lojas importantes passaram a fazer pedidos de peças que se esgotam em pouco tempo. As fast fashion copiaram e uma batinha da Zara chega a custar R$ 400 reais, beeem mais baratao que as originais, mas ainda assim cara pra caramba se olharmos de perto a qualidade. Então, gente, se vocês sabem fazer ou têm mãe, avó ou tia saibam o bom e velho ponto cruz, inventem o seu bordado, vai ficar luxo puro.

Uma das lojas chiquérrimas que vende as roupas da Vita Kin é a Bergdorf Goodman, em Manhattan, NY, meca de compras das ricas, famosas ou não. E ali pertinho fica outro lugar icônico da cidade, o hotel The Plaza. Bem, eu nunca fiquei no The Plaza, mas em outubro passado conheci o The Plaza Food Hall (@plazafoodhall).  A entrada é pela rua 59, é só descer uma escada rolante para chegar a uma praça de alimentação bem variada com quiosques que vendem pães, queijos, chocolates, comida mexicana, lagosta, uma infinidade de delícias. O lugar tem uma cara bem antiguinha e aos fundos tem um jardim de inverno lindo. Fiquei apaixonada com um bolo de nozes pecan e peras assadas da Pain D´Avigon que, por mim, comeria todos os dias no café da manhã. Ideal para uma parada rápida ou para levar para comer no Central Park, bem ali em frente. Barato não é, mas nesses tempos de dólar a R$ 4 reais, vale trocar as compras enlouquecedoras pela experiência de conhecer lugares aonde o povo de lá frequenta.

Beijos!

Rosa




Rosa Guariglia é mineira de Belo Horizonte, advogada e sempre teve um espirito meio transgressor, procurando brechas para não parecer nem careta, nem muito moderna. Adora revistas de moda e tem a mania de fazer álbuns de referências de imagens de editoriais para se inspirar. A maior fonte, segundo conta, são os amigos, de todas as áreas e que sempre mostram um olhar diferente para a vida. Para ela, a diferença nas formas de pensar e os pontos em comum que elas criam, é o que importa.



0 Fala, coração!:

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!