Qual é a idade pra ser feliz?

Ninguém se conhece direito até passar dos 30. Tem gente que não se conhece mesmo beirando os 70, mas aí é outra história. Antes dos 30, somos apenas um sonho. Um desejo com várias direções. E muita esperança a tiracolo. Até os 30, estamos definindo o que queremos. O que gostamos. O que vamos ser. Não há limites para os planos. Para o número de namorados. Nem para a quantidade de erros.

Depois dos 30, continuamos errando. Continuamos não sabendo. Continuamos esperando. Mas, pelo menos, temos uma breve idéia de onde queremos chegar. Não é fácil, eu admito. Existe uma pressão no mundo para que você se torne só uma coisa: GENTE GRANDE. Aí, meu querido, começa a batalha... Você TEM que ter um diploma, uma carreira, um namorado, um casamento, um filho, um cachorro. (Mesmo que não seja a lista dos sonhos de sua vida). Você tem que cortar o cabelo, tirar o piercing, encompridar a saia, comprar um biquíni maior, aposentar suas calças rasgadas e blusas de banda. (Apesar de achar seu novo “eu” um tanto quanto demodê).

Aonde isso vai parar? Já conto. Um dia, quando menos se espera, você se enxerga... um chato! Percebe que confundiu responsabilidade com falta de espontaneidade. E encontra sua criança interior puta da vida, num castigo que você mesma criou. ESTOU ERRADA? Pode ser. É preciso muito equilíbrio para saber a hora de não se levar tão a sério. Mas, criança grande que sou, ainda acho que os 30 são a melhor coisa do mundo. Que se danem as contas, as rugas e demais amolações. As paranóias dos 20 (finalmente!) acabaram. Agora você é um ser sublime e sem espinhas. E – digam o que quiserem! – você nunca mais vai morrer de amor. INVENÇÃO MINHA? Não, acho que não. Depois dos 30, a gente sofre com mais dignidade. A gente sabe que toda dor passa. E entende que – tirando a morte e a lei da gravidade – tudo tem conserto.

Se eu gostaria de voltar no tempo? Ah, acho que não... Ninguém, em sã consciência, tem saudade de usar aquela sunga ridícula do uniforme de educação física do Dom Silvério. Ninguém sente falta de ser insegura. Ninguém gosta de pedir permissão aos pais pra sair. Ninguém tem saudades da aflição de ser virgem e pensar depois da “primeira vez”: então é SÓ isso? Não, gente, tem coisas na vida que melhoram incrivelmente com a idade. E estou escrevendo esse texto porque vejo muita gente apavorada em ficar mais velha. Mulheres com crise existencial porque fizeram 30. Caramba, meninas! É, eu sei, eu sei, eu sei. Vivemos numa cultura que almeja o belo. E o novo. Eu me preocupo com tudo isso também, mas acho que não devemos esquecer uma coisa: renovar quem somos por dentro. Pode parecer clichê, mas é verdade. Chega de nos preocuparmos tanto com botox, preenchimento, lifting, pilates e anti-rugas. Chega de chorar pelos cantos porque você acha que passou da idade de começar de novo. Chega de tanto drama porque você ainda não encontrou o amor da sua vida. Ou mais realisticamente dizendo: um cara bacana com quem você possa viver seus dias. Amor não tem idade. Beleza também não. Pra cada um, a vida dá um tempo. Não é porque a sociedade nos manda um roteiro pronto (com prazo estabelecido), que iremos seguir tudo à risca. (Afinal, é isso que você quer?).

Ah, vou contar uma coisa... Depois de muitos aniversários, descobri que ganhei muito mais do que perdi. Com o passar dos anos, fiquei mais corajosa. Mais segura. Mais esperta. Mais sábia. Mais seletiva. E mais feliz. Perdi minhas vergonhas. Minhas inseguranças (não todas, mas muitas delas). E perdi também o medo de dizer o que penso. E o que eu penso? Ah, pessoal, a mulherada anda boba demais! Vamos parar de nos importar tanto com faixa etária e cabelos brancos. Vamos esquecer das equações que nos ensinaram pra ter uma vida perfeita. Vamos parar de dizer o tal “tô passando da idade”. Vamos nos conhecer mais. Preencher nossos vazios. Paralisar nossos medos. E nos livrar de todos os sinais que não nos fazem bem. Meninas, a plástica aqui é interna. Se está ruim, conserte. Comece tudo de novo. Aproveite que você já sabe o que (externamente) lhe cai bem. E mude. POR DENTRO. Afinal, com que cara você quer chegar aos 40?


Parabéns pra todos que honram suas primaveras.
Que tenhamos – sempre! - um ano novo dentro de nós!




Ps: Ao escrever esse texto, fiquei infernizando minhas amigas pelo skype, perguntando o que elas achavam sobre o assunto. Eis um diálogo que surgiu (só pra rir um pouco):

“- A gente tem que parar de se preocupar com esse lance de envelhecer e curtir o tanto que ficamos bacanas com o passar dos anos...
- Bacana? EU NÃO QUERO SER BACANA. Ninguém quer ficar bacana. Mulheres querem ficar bonitas, sexies... Eu quero ser bonita, sensual, inteligente, RICAAAAAAAAA.
- Ah, não... Pára com isso...
- Para você, tá louca? Já tem muita gente bacana no mundo...
- Han? Não tem, não...
- Ah, tem sim! E você nem é bacana desse tanto... Se eu fosse você, focava só no bonita.”

(kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk)

61 Fala, coração!:

Nanda disse...

Adorei o texto Fê! E concordo, eu com meus 24 anos sou a mãe da insegurança e a mãe de sofrer por amor, sofro por quem ainda nem me apaixonei...
E se chegar aos 30 significa se aceitar, se gostar e encarar novos desafios, quero chegar neles logo!!!!

Gdes beijos!
@fergreg

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Poxa, adorei o texto! Não cheguei aos 30, mas é bom ler pessoas de mente aberta e mais consciência do que botox!
Um beijo =*

tawzinhaa disse...

hoje mesmo escrevi no meu blog sobre esse lance de idade.
Ainda tenho 17, mas busco aprender sempre com quem tenho admiração.
Adorei o post (:

Victória Resende disse...

Fernanda, no auge dos meus 14 anos, espero chegar aos 30 sem muitas dúvidas e SEGURA de que EU SOU CAPAZ DE MUITO!

Parabéns Fê! :*

sonhado por Kátia disse...

Fê, adorei o texto... ainda não cheguei aos 30, mas estou aprendendo!! Parabéns LINDA!!!

Caco disse...

Apesar de que que foi dedicados às meninas... Adorei o texto. Beijo!

Frederico disse...

Meninas, só vcs podem povoar este mundo, só vcs podem dar a luz da vida, só vcs tem a força no brilho do olhar, e ainda sim conseguem ser tão humanas... Beijo a todas as mulheres do Fred Quintino

Vanessa disse...

Cara, você definiu perfeitamente.
Você é tudo com as palavras.
Beijos

Paulo disse...

"A Águia"

Você está pronto para se transformar em uma águia? A águia tem uma vida muito longa, chegando a 70 anos. E para viver tanto, tem que tomar uma decisão difícil. Aos 40 anos, suas unhas compridas e flexíveis não conseguem mais agarrar as presas das quais se alimenta. Seu bico, alongado e pontiagudo, curva-se demais. Suas asas envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas, apontam contra seu peito e, voar, se torna muito difícil. Então, a águia só tem dois caminhos: morrer ou enfrentar um processo doloroso de renovação que vai durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto da montanha e recolher-se ao seu ninho. Ali, bate violentamente o bico contra uma pedra até arrancá-lo. Espera nascer o novo bico para então, com ele, arrancar suas próprias unhas. Quando as unhas voltam a crescer, elas tiram as penas envelhecidas e, só após 5 meses, a águia faz o seu famoso vôo de renovação e vive mais 30 anos. O vôo da águia deixa uma grande lição. Muitas vezes temos que nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para os vôos de vitórias, devemos deixar para trás lembranças, costumes e outras tradições do passado. Somente livres desse peso vamos aproveitar o valioso resultado de uma grande renovação.

*Livia* disse...

AMEI o post!
Já sinto meu coração mais leve ao pensar que daqui a 7 anos as coisas serão menos complicadas!!
E Parabéns pelos 30, nem parece..

Beijos!!

Anônimo disse...

Os seus textos, seu blog.. É tudo simplismente perfeito! Me identifiquei muito com um texto seu que uma amiga minha me mandou e ela também me mandou teu blog.. você escreve muito bem, diria que você tem o dom! Eu também gosto muuito de escrever.. vou seguir teu blog! aguardo mais postagens maravilhosas como essa de hoje! :D

Ana disse...

Fê só tenho uma coisa a dizer: MUITO OBRIGADA PELO PRESENTE DE ANIVERSÁRIO!!!!sério ler isso a exatos 15 minutos de fazer 29 anos realmente me deixa mais feliz!!!!!

bjossssss

Aninha

Mari Calza disse...

Fê, sempre que passo aqui fico feliz... parece que vc me escreve... adóoooooro!!! Te liguei várias vezes no seu niver, queria dar um parabéns decente na medida do possível considerando a distância mas não consegui... e tb tava doida pra fazer fofoquinhas rsrsrs

Bjos querida, saudade...

Itatibinha te espera!

Kátia Sandrin disse...

Saudades dos seus textos, Fernanda.
Muito bom te ler! :)

Beijo!

Priscila Rôde disse...

Maravilhoso como sempre.
Adorei, Fê.
Lembrei de um texto da Martha Medeiros (35 anos para ser feliz).


Um beijo, querida.

Priscila Rôde disse...

35 ANOS PARA SER FELIZ

Uma notinha instigante na Zero Hora de 30/09: foi realizado em Madri o Primeiro Congresso Internacional da Felicidade, e a conclusão dos congressistas foi que a felicidade só é alcançada depois dos 35 anos. Quem participou desse encontro? Psicólogos, sociólogos, artistas de circo? Não sei. Mas gostei do resultado.

A maioria das pessoas, quando são questionadas sobre o assunto, dizem: "Não existe felicidade, existem apenas momentos felizes". É o que eu pensava quando habitava a caverna dos 17 anos, para onde não voltaria nem puxada pelos cabelos. Era angústia, solidão, impasses e incertezas pra tudo quanto era lado, minimizados por um garden party de vez em quando, um campeonato de tênis, um feriadão em Garopaba. Os tais momentos felizes.

Adolescente é buzinado dia e noite: tem que estudar para o vestibular, aprender inglês, usar camisinha, dizer não às drogas, não beber quando dirigir, dar satisfação aos pais, ler livros que não quer e administrar dezenas de paixões fulminantes e rompimentos. Não tem grana para ter o próprio canto, costuma deprimir-se de segunda a sexta e só se diverte aos sábados, em locais onde sempre tem fila. É o apocalipse. Felicidade, onde está você? Aqui, na casa dos 30 e sua vizinhança.

Está certo que surgem umas ruguinhas, umas mechas brancas e a barriga salienta-se, mas é um preço justo para o que se ganha em troca. Pense bem: depois dos 30, você paga do próprio bolso o que come e o que veste. Vira-se no inglês, no francês, no italiano e no iídiche, e ai de quem rir do seu sotaque. Não tenta mais o suicídio quando um amor não dá certo, enjoou do cheiro da maconha, apaixonou-se por literatura, trocou sua mochila por uma Samsonite e não precisa da autorização de ninguém para assistir ao canal da Playboy. Talvez não tenha se tornado o bam-bam-bam que sonhou um dia, mas reconhece o rosto que vê no espelho, sabe de quem se trata e simpatiza com o cara.

Depois que cumprimos as missões impostas no berço — ter uma profissão, casar e procriar — passamos a ser livres, a escrever nossa própria história, a valorizar nossas qualidades e ter um certo carinho por nossos defeitos. Somos os titulares de nossas decisões. A juventude faz bem para a pele, mas nunca salvou ninguém de ser careta. A maturidade, sim, permite uma certa loucura. Depois dos 35, conforme descobriram os participantes daquele congresso curioso, estamos mais aptos a dizer que infelicidade não existe, o que existe são momentos infelizes. Sai bem mais em conta.

(Martha Medeiros)

Maria Luíza. disse...

Fernanda, sempre fantástica com pensamentos, vc costuma brincar com as palavras, é admirável.

@luuasantos

Se você tiver tempo, queria que você visse no twitter, uma justificativa que fiz, conforme o que falaram sobre "plágios".

Me desculpe o transtorno.
Beijo, sua leitora e admiradora, Luíza.

Guilhermina disse...

Amei o texto!!!Eu, sex-agenária que sou,assumida e de bem com a vida, só posso colocar aqui um enorme "PARABÉNS"!!!bjocas da sua mammy

Fabiana Serrate disse...

"30 a idade do sucesso!"
Tem coisa melhor do que se encontrar com o nosso verdadeiro eu?!
parabéns Dinda, texto lindo!!!

Nicole Quaresma disse...

E eu aqui com o coração preenchido de preocupações com os meus 22 anos,é Fê,acho que...acho não tenho certeza que você tem toda razão MENOS PREOCUPAÇÕES!
Beijinhos

Felícia Alcântara disse...

Nossa Fernanda, se chegar aos trinta significa tudo isso,você não tem ideia do alívio que me deu ao ler este texto. Estou na casa dos 2.4 e cada vez mais me vejo mais insegura, e mais enrolada hehe! Seus textos sempre fazem um bem danado viu?

Beijos!

http://versosemrima.blogspot.com

karina disse...

"Preencher nossos vazios" falo mais nada... vc sempre com suas palavrinhas mágicas dando puxão de orelha e deixando a gente Fê:liz!


Karina Baldinho

Andrea Luiza disse...

Fe,

Lendo seu texto fica fácil admitir que cheguei aos 30 e alguns...rsrs, pois, vc deixa as claras as inumeras vantagens que ganhamos.

Adorei.

beijos

Déborah Simões disse...

Ahhhhh, finalmente postou no blog...
Amei esse texto.. Sou tua fã...
Bjok, flor...

Mariana Nunes disse...

Nossa! exatamente o que eu acho...vc escreve com alma, e alma é pura, sai com leveza, tão clara que transparece tudo! Gostei...e ao ler, me senti tão familiarizada...(rs..) muito bom seu blog! :)

L. Caroline Anjos disse...

Ahh, concordoo.
Adorei a conversa. rsrs'
Queremos ser ricas, lindas e amadas *-* / e isso não importa a idade!

visita? http://anjoslaly.blogspot.com/

LUZIA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LUZIA disse...

Adorei o texto, bem como todos que escreve.

E aos meus 30 anos completados esse ano, posso dizer que honro as minhas primaveras. E que venham muitos e muitos anos pela frente.

Um grande abraço

disse...

Amigaaaaaaaaaaaaaaa você arrsa e isso não é novidade, mas esse texto é tudo que todo mundo deveria saber, digo mais as pessoas até sabem só que não se aceitam e daí vem a frustração, por isso mesmo no alto dos meus 27 anos continuo adorando minhas barbies, meus brinquedos e mesmo assim honrando os meus compromissos de trabalho!
Ser quem a gente realmente é seja com quantos anos for, é o melhor de tudo, isso nos deixa mais feliz e assim mais bonitas!
beijoooooooooooo

Dandara disse...

Fê (se é que posso te chamar assim),
só tenho duas coisas pra dizer:
- Adorei!
- Escreve mais?!

Cláudia Tatarin disse...

Aos 15 achamos que podemos tudo. Aos 20 começamos a ter responsabilidade e aprendemos a lidar com nossas experiencias vividas... Bom, não cheguei as 25 ainda pra saber, mas acho que a vontade só aumenta!
Temos mais é que aproveitar cada fase, cada medo e aprender com tudo isso.

Beijooos Fê!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Oii Fê!
Simplesmente adorei seu en-cantinho!
Disse tudo e muito bem.
Ahh tem vc lá no meu blog.

Bjo meu! :o)

Maria Flor disse...

Oiii Fernanda!

Adoro seu blog!

Texto perfeito...
Tenho 24 mas acabei me sentindo com 30... rsrsrs...
Acho bom começar a aproveitar as espinhas e essa fase doida, porque apesar das vantagens dos 30, cada fase tem seu encanto, não?

Ahhh... Escreve mais! ;)

PSICO? LÓGICO! disse...

Olá Fernanda! Estou chegando por aqui pela primeira vez!!! E confesso que adorei o teu cantinho e tuas palavras encantadoras.

Virei aqui mais vezes e com certeza aprenderei muito por aqui também!

Já coloquei vc na minha lista de blogs, pois blogs assim são especiais...

Abraço fraterno!

†† Dayana † disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Minhas Coisas disse...

Não te conheço mas me sinto como se fosse íntima sua pra te chamar de Fêr..
Outro dia li um texto seu e fiquei alguns minutos pensando se era você quem tinha escrito ou eu. Na verdade até cheguei a cogitar a hipótese de você ser um eu inventado. Tenho escrito muito ultimamente e me identifico com seu jeito de escrita. Seus textos traduzem com outras palavras o mesmo que quero dizer. Parabéns pelos textos, pela sinceridade, pelo uso das palavras!
Beijos

Marianna Gomes disse...

Uhuuu, tuuudo de bom seu texto! Tenho 28 anos concordo plenamente com tudo q falou. Eu cuida da minha alimentação por estetica e saúde, sou feliz c meu corpo, sou espirita sempre foco no espiritual. Me amo cada dia mais, qnd eu era mais nova era perdida, imatura, impaciente, me irrivata, qlq dificuldade parecia o fim do mundo hoje não, hoje valorizo o amor da minha familia, dos amigos, me deito feliz várias noites pq todos estamos bem, vivos e c saúde e n tem nada que pague isso. Rugas etc é um saco mas a gente vai se virando o importante é se sentir bem e fazer o bem. Parabéns pelo post amei! Bju www.digito-logoexisto.blogspot.com

Marianna Gomes disse...

Ah adorei a foto da Fernanda Montenegro admiro o exemplo de mulher madura que é, elegância inteligência beleza, maravilhosa!

Anônimo disse...

UAUUU!!!AMIGA QUE TEXTO MARAVILHOSOOO!!!!SOU SUA FÃ!!!AMEI CONHECER SEU BLOG.BELOS TEXTOS!!!PARABÉNS ÉS UMA GRANDE POETISAAAAAAAA!!!SEREI SUA SEGUIDORA.BEIJOS QUERIDAAAAAAA!!!

aluisio martins disse...

texto esplêndido, berço em que deita e brinca lúdica e lúcida com palavras e assuntos fundos. Viva o tempo, viva mais cem anos, sem solidão e poesia...
adorei!!!
volto mais

M.M. disse...

Adorei o texto, Fernanda. Penso que sonhar é muito bom, mas até o momento que isto acaba fazendo você começar a esquecer que viver é preciso. Envelhecer é inevitável! Quem dera se todos fossemos Peter Pan ou Wendy na Terra do Nunca. Não, não somos, temos responsabilidades (cada vez mais), mas nem por isso podemos deixar a criança dentro de nós adormecida. Escolha um dia, de vez em quando, e solte sua espontaneidade, brinque, ria, finja ser outra pessoa... quem sabe Wendy ou Peter (?), ou mesmo a criança que já foi, e voe, brinque de espadas, enfrente o Capitão Gancho...
Acabei de me tornar seu seguidor. Estou ansioso pelo próximo post.
Um beijo,
M.M.

Bárbara Fróis disse...

Olá, tudo bem? Primeira vez aqui no blog, e venho lhe dizer que adorei seu blog, e seus textos. Eu tinha um texto seu aqui mas nunca tinha procurado mais textos seus, ai hoje me deu vontade, entrei no google digitei seu nome e apareceu o site do Pensador onde tem muiiitos textos e tinha um muitos textos seus, comecei a ler e me apaixonei mais ainda, ai procurei o seu blog e adorei. E voltarei muitas outras vezes, estou te seguindo ok! Bejos e parabéns!

San disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
San disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
San disse...

Fernanda, que reencontro gostoso!


Eu, na minha adolescência, tinha um blog e visitava o famoso "Coração na Boca".Um dia, cheguei a receber um comentário seu! Fiquei bastante feliz!

Hoje, achei uma entrevista sua (não me pergunte qual) na internet e fui atrás de você. E cá estou!


Sou estudante de Letras, pequiso Literatura Brasileira e faço arte (escrevo contos)! Qualquer dia, te envio alguma coisa!


Beijo e boa sorte.

VANESSA disse...

ADOREI!!!.. seu blog.

A idade de ser feliz.. é a que pintar no dia!

continue escrevendo.. continuo lendo!!

bjos bjos

Vai*Nessa*

Luiza disse...

Nossa! Maravilhoso esse texto! Tenho 33 anos, moro em Brasília e estou em Las Vegas fazendo uma viagem com a minha amada irmã, de 34. Hoje no jantar ficamos morrendo de rir das inseguranças e aventuras dos 20. Foi bom, mas acho que lembrar e rir de tudo, é melhor ainda! Parabéns, querida! Vc escreve uma delícia. Vamos nos encontrar mais por aqui.
Bjos!!

FABIANA BORGIA disse...

Fernanda, vc está certíssima! Eu também me amarro nos meus 33 anos! É incrível como a gente se orgulha em deixar as paranóias para trás e percebe o quanto há de renovação dentro de cada um. Os 30 anos resolveram minha vida numa série de coisas. Também não sinto a mínima saudade dos meus 20 e poucos. Viva os nossos 30, 40, 50 anos e o que vier por aí!Beijos

Márcinha Mendonça disse...

Amada e querida Fê, tem selinho no meu blog pra ti, fonte de inspiração espero que goste beijos doces

Polyanna Pimpão disse...

Oi fernanda ... vc tb eh minha fonte de inspiração.
sempre leio seu blog e me identifico mto com o q vc escreve!
parabéns pelo seu talento!amei o texto !

me inspirei tanto que fiz um blog pra mim tb ...seria uma honra se vc lesse!
beijos

Tainã Almeida disse...

Oii seu blog é bem legal, passa no meu?

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

Beijos.

Juliana disse...

Oi!!!
Tem um selinho pra vc lá no blog!
Adoro seu Blog! Beijão!

http://cronicas-e-frases.blogspot.com/

Su disse...

Idade para ser feliz?
O AGORA!

Bjos!


aislinnahimana.blogger.com.br

Giovanni Gallindo disse...

Me fez lembrar de uma poesia...

Sanidade (Sã Idade)

Que milagres verei eu amanhã?
Nas migalhas colhidas sob a pena cristã
Nos amores perdidos ao surgir da manhã
Que saudades farão minha idade ser sã?

Anônimo disse...

Ou Fernanda!!
Nossa amei suas frases, vc é muito autêntica. Fala o que td mundo tem vontade, mas não tem coragem de falar. Beijos e parabéns!!!!
Laura de Deus (Cuiabá/Mato Grosso)

Aline Safar disse...

Fernanda, parabéns! Conheci hoje o seu trabalho... e precisou de uma amiga de Blumenau me apresentar!!

Sucesso!

E inspiração sempre!!

Cliceli A. Kovalski disse...

olá
amei seu blog!!
estou visitando e divulgando o
meu que é recente.
http://cliceli.blogspot.com/

Rafaela disse...

Olá. Adorei o texto ainda mais porquê estou completando 30 anos este mês, é indescritível como a sensação de como é bom ser mulher!!! E como dizia BALZAC: aos 30 ocorre um florescimento de valores intelectuais e espirituais. "É uma conjunção imbatível, elas aliam belos dotes físicos, a maturidade pessoal e encontro espiritual"... Parece que a vida começa aos trinta.... ;)

Juliana disse...

Oi Fe, seu texto acalmou minha alma. estou perto dos 30 e pouco tempo atras me desesperei com a chegada dos intas na minha vida. Vi amigos casando, a prima mais nova casada e gravida, e me senti deixada para trás. Pressionei o namorado, achei que devia casar, ter filhos, estar com uma vida estruturada... a pressao foi tanta que acabei me encontrando solteira. Estou recomecando minha vida, aos quase 30, e percebo que na verdade, é agora que realmente minha vida começa. gde bj

 

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Dia 03 de dezembro tem Gabi Mello!

Anuncie aqui!